Peru aprova protocolo para turismo de aventura, canoagem, caminhadas e altas montanhas

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
https://po.travel2latam.com/nota/63360-peru-aprova-protocolo-para-turismo-de-aventura-canoagem-caminhadas-e-altas-montanhas
Peru aprova protocolo para turismo de aventura, canoagem, caminhadas e altas montanhas
16 de outubro de 2020

Graças a este documento, as agências de viagens que prestam este tipo de serviço poderão voltar a operar


O reinício das atividades turísticas está cada vez mais próximo, cumprindo rigorosamente os protocolos de biossegurança. Por este motivo, o Ministério de Comércio Exterior e Turismo (Mincetur) publicou no Diário Oficial El Peruano o "Protocolo Setorial de Saúde para COVID-19 para turismo de aventura, canoagem, caminhadas e alta montanha".

Este documento foi aprovado pela Resolução Ministerial nº 211-2020-MINCETUR e tem a assinatura do Ministro Rocío Barrios.

O regulamento legal atualiza o protocolo previamente aprovado (R.M. N ° 171-2020-MINCETUR). A mudança central é que a atividade de alta montanha é adicionada.

Graças a este documento, as agências de viagens que prestam este tipo de serviço poderão voltar a operar. Para tanto, devem ter registrado o “Plano de Vigilância, Prevenção e Controle da COVID-19 no Trabalho”, de acordo com o disposto no R.M. N ° 448-2020 / MINSA e envie para o email company@minsa.gob.pe.

É importante lembrar que, além de cumprir o protocolo, as agências devem obedecer ao Regulamento de Segurança para Prestação de Serviço de Turismo de Aventura e ao Regulamento de Rafting Turístico, conforme o caso.

O “Protocolo Setorial de Saúde do COVID-19 para turismo de aventura, canoagem, caminhada e alta montanha” estabelece uma série de medidas para salvaguardar a saúde dos trabalhadores e usuários.

Assim, o documento compreende principalmente as medidas sanitárias preventivas que devem ser aplicadas antes, durante e no final da operação dessas atividades, bem como para o uso e desinfecção dos equipamentos e as condições para pernoites em campo.

Ressalta-se que a minuta do protocolo foi elaborada pelo Cenfotur, em coordenação com representantes do setor privado, e revisada pelo Ministério da Saúde.

O Mincetur invoca os governos regionais e locais para monitorar o cumprimento das disposições contidas no protocolo. Como recorde-se, tanto os governos regionais como locais, segundo as suas competências, são responsáveis ​​por efectuar as verificações e fiscalizações. O Ministério do Comércio Exterior e Turismo, por meio da iniciativa “Turismo Seguro”, dará suporte aos trabalhos de fiscalização.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...