WTM Latin America apresenta novidades da 8ª edição do evento

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
http://po.travel2latam.com/nota/57963-wtm-latin-america-apresenta-novidades-da-8-edio-do-evento
WTM Latin America apresenta novidades da 8ª edição do evento
Sex 13 de dezembro de 2019

Manutenção do programa Mulheres em Viagem, realização da primeira edição do Prêmio de Turismo Responsável e lançamento do Programa para Estudantes foram alguns dos tópicos discutidos

 


O Palácio Tangará foi o local escolhido para receber os convidados da WTM Latin America para um café da manhã com muitas primícias. A diretora do evento, Luciane Leite, e a gerente de marketing da WTM América Latina, Thais Del Ben, apontaram os programas que serão repetidos e as novidades da edição de 2020.

Entre outros pontos, Luciane Leite destacou o compromisso da equipe e os bons resultados alcançados na edição de 2019, o trabalho contínuo de benchmark com as demais feiras do portfólio WTM, as boas práticas validadas com o Conselho Consultivo e a participação ativa de organizações latino-americanas. com o aumento de iniciativas, expositores e alianças dentro e fora do evento.

A 1ª edição do Prêmio Responsible Tourism, o único prêmio latino-americano, foi destaque durante a palestra. Com aproximadamente 15 projetos registrados, o tema recorrente em todo o portfólio global da WTM merece atenção e estará cada vez mais presente no evento latino-americano. Segundo Luciane, o turismo responsável deve ser cada vez mais valorizado. “Estamos trabalhando em três pilares de apoio: econômico, ambiental e social. Nesse sentido, temos uma série de ações de sustentabilidade já confirmadas, como sacolas ecológicas, catálogo de papéis reciclados, programas de inclusão e alianças com diversas ONGs, entre outras iniciativas que confirmam nosso compromisso com o tema. Sabemos que esse é um caminho desafiador e, cada vez mais, queremos implementar ações concretas que tornem nosso evento mais sustentável ”, explica.

Em 2020, a organização do evento contratará caminhões de alimentos para refugiados, incentivará a redução do uso de papel e buscará alternativas para que, ao final do evento, o material utilizado tenha um destino ambientalmente correto e consciente.

Na 8ª edição, será realizado o evento Travel Forward ‒evento de turismo e tecnologia de hospitalidade, que terá dois dias de conferências específicas sobre o setor e um espaço para trabalhar em conjunto com start-ups‒, bem como o programa Women in Travel que , como na edição deste ano, oferecerá orientação para mulheres que desejam empreender turismo.

Luciane fez considerações sobre um questionamento muito comum: o futuro das feiras. E afirmou que as feiras ainda são uma importante ferramenta de networking e que as relações pessoais, pessoalmente, ainda são fundamentais para a geração de negócios, a proposta de alianças, o alinhamento de interesses e a geração de confiança mútua. “Acho que, mesmo com as tecnologias disponíveis, as feiras continuam com uma taxa de crescimento positiva e prova disso é o interesse que as pessoas demonstram em visitar o evento.

Nesse sentido, o executivo reforçou o WTM Live, uma iniciativa que promove negócios e experiências além do pavilhão de exposições. “Existem destinos que querem ir além dos estandes, querem oferecer experiência. Com o WTM Live, criamos oportunidades personalizadas para atender a essa demanda do expositor ”, afirma. Costa Rica, Peru e Chile são exemplos dessas ações que, de diferentes maneiras, trazem ao evento uma América Latina mais forte e mais presente.

Outro programa que continuará é a Área de Viagens Corporativas, que no primeiro dia do evento apresentará conteúdo voltado para agentes de viagens. O segundo dia será dedicado aos planejadores de reuniões, com curadoria do MPI e conteúdo específico para o segmento MICE.

O terceiro dia do evento terá um programa inédito para estudantes, em parceria com o Instituto de Viagens e Turismo (ITT), responsável pelo programa Future You. Esta será a primeira edição do programa no evento latino-americano, que já está consolidado na feira de Londres. Liderando o projeto, está a professora Mariana Aldrigui, pesquisadora de turismo da USP e coordenadora do GTTP (Global Travel and Tourism Partnership) no Brasil.

“Também é nossa responsabilidade preparar os profissionais do futuro. Para isso, teremos um programa dedicado às suas carreiras, pois em breve esses alunos estarão no mercado desempenhando funções que podem determinar o futuro do setor ”, reforça Thais.

Além de falar sobre a fábrica da feira, outros pontos foram abordados, como a associação com a câmera LGBT - que terá ações especiais no evento - e o resultado de uma pesquisa realizada com agências de viagens que indicaram o continente asiático como principal destino.

“Estive na função de cliente por muitos anos e hoje trabalho do outro lado. Essa experiência e observação aguda adicionam muito à concepção do evento. Temos uma enorme preocupação com a entrega do evento e a satisfação de nossos clientes, e trabalhamos continuamente para fornecer melhorias, inovações e atender às demandas do mercado. E vemos essa evolução ano após ano ”, conclui Luciane.

 

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...