Buenos Aires, El Calafate, Bariloche, Ushuaia e Iguazu, os destinos argentinos mais escolhidos

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
http://po.travel2latam.com/nota/57076-buenos-aires-el-calafate-bariloche-ushuaia-e-iguazu-os-destinos-argentinos-mais-escolhidos
Buenos Aires, El Calafate, Bariloche, Ushuaia e Iguazu, os destinos argentinos mais escolhidos
Ter 05 de novembro de 2019

A Aerolineas Argentinas apresentou um relatório com base em suas vendas durante os primeiros dez meses do ano. Nesse período, 779.938 bilhetes foram emitidos para viajantes internacionais


Buenos Aires, El Calafate, Bariloche, Ushuaia e Iguazú lideram o ranking dos destinos mais visitados por passageiros estrangeiros da Aerolineas Argentinas nos primeiros dez meses do ano. A companhia aérea vendeu no exterior um total de 779.938 passagens, sendo Brasil, Estados Unidos e Espanha os países onde a maior demanda foi concentrada.

A lista de destinos preferenciais para passageiros que compram passagens da Aerolineas Argentinas no exterior é completada com Mendoza, Córdoba, Salta e Rosario.

Entre janeiro e o final de outubro deste ano, 779.938 passagens aéreas foram emitidas no exterior, o equivalente a 15% do total de passagens vendidas pela empresa. Estes são bilhetes adquiridos nos escritórios comerciais da empresa ou nos sites da empresa nesses países. 68% desses ingressos foram comprados em cinco países: Brasil (203.029), Estados Unidos (162.820), Espanha (66.136), Uruguai (51.304) e Chile (49.919).

73% dos bilhetes emitidos no exterior (569.102) foram utilizados para visitar nove destinos em nosso país: Buenos Aires (288.295), El Calafate (57.353), Bariloche (52.539), Ushuaia (48.146), Iguazú (36.906) , Mendoza (31.096), Córdoba (28.777), Salta (18.498) e Rosário (7.492).

Em relação às preferências, turistas de todos os países colocam Buenos Aires como o destino mais visitado. Mas os brasileiros têm Bariloche como o segundo e Ushuaia e Mendoza como o seguinte. Os uruguaios completam seu ranking com Bariloche, El Calafate e Iguazu. Os espanhóis, com El Calafate, Córdoba e Ushuaia. Enquanto os americanos adicionam El Calafate, Iguazú e Córdoba. No caso de Córdoba, além de ser um destino turístico, é a base do hub da companhia aérea que se conecta a todas as principais cidades do país sem passar por Buenos Aires.

Os brasileiros, quando viajam para o país, visitam uma média de 3,4 destinos turísticos, enquanto os americanos o fazem com 1,9, os espanhóis com 2,4 e os uruguaios, 2,8. Ou seja, quando um passageiro dessas nacionalidades faz uma viagem à Argentina, ele compra passagens para mais de um destino para completar sua jornada.

O caso dos passageiros chilenos mostra uma diferença dos de outras nacionalidades. Eles compram principalmente bilhetes de Buenos Aires para destinos internacionais, especialmente Rio de Janeiro, Montevidéu, San Pablo e Miami.

Além de onde eles compraram seus bilhetes e quantos destinos cada um visitou, até agora este ano, a Airlines transportava 54.000 passageiros por mês com passaporte estrangeiro. Considerando que o gasto médio no país de cada um deles é de US $ 892, segundo dados do Ministério do Turismo, esses turistas já geraram receita para o setor de turismo argentino em US $ 450 milhões. Do total de passageiros transportados pela Airlines em 2019, 38% são turistas estrangeiros.
Nesse contexto, vale ressaltar que, para a próxima temporada de verão, a Aerolineas Argentinas oferecerá mais de 4 milhões de assentos para voar dentro e fora do país. Na cabotagem, haverá 3.000.000 de assentos disponíveis para as rotas de verão. E 1.250.000 assentos serão disponibilizados aos clientes para destinos regionais e internacionais. Nos voos para o exterior, destaca-se o compromisso com a nova conexão direta com Orlando, que começará a operar em 9 de dezembro.

A oferta consiste em 3.022.438 assentos distribuídos em vários destinos de férias de praia, Patagônia, Nordeste e Noroeste. O restante da oferta, 1.257.912 assentos, corresponde a destinos regionais e internacionais.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...