Balanço favorável para o setor hoteleiro colombiano no primeiro semestre

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
https://po.travel2latam.com/nota/55427-balano-favoravel-para-o-setor-hoteleiro-colombiano-no-primeiro-semestre
Balanço favorável para o setor hoteleiro colombiano no primeiro semestre
Qui 18 de julho de 2019

De acordo com o relatório de indicadores publicado pela Cotelco, a ocupação hoteleira aumentou 0,69%

 


De acordo com o relatório do indicador publicado pela Cotelco, no final do primeiro semestre de 2019, a ocupação hoteleira na Colômbia aumentou em 0,69, situando-se em um nível acumulado de 54,65%. Para o mês de junho, o aumento foi de 1,81 ponto percentual em relação a junho de 2018, para um percentual de ocupação nacional de 55,13% neste mês.

Para Gustavo Adolfo Toro, presidente executivo da Cotelco, "a indústria hoteleira do país aumentou nos últimos dois meses, melhorando as taxas de ocupação. Segmentos como o corporativo foram fortalecidos e o aumento da chegada de turistas estrangeiros permitiu consolidar os indicadores de forma positiva. No entanto, é necessário que questões como informalidade e baixa ocupação em destinos altamente sazonais sejam superadas em breve para que esse crescimento seja mantido ".
As regiões
San Andrés foi o destino mais ocupação para resolver a um nível médio de 70,67%, apesar de um declínio de 9,9 pontos percentuais, uma tendência que se acentuou em 2019, o que gerou preocupação nas autoridades da indústria hoteleira e do turismo nos níveis regional e nacional.
"É importante implementar medidas de choque para impedir a ocupação dos hotéis em San Andrés do colapso. É um destino maduro que requer urgentemente estratégias de conversão, a fim de consolidar o sector do turismo como motor do desenvolvimento econômico e social, por isso, os hoteleiros estão dispostos a trabalhar de mãos dadas com o governo federal e ordem departamental para fornecer a metodologia e conhecimento que facilita a sua implementação e, assim, evitar uma maior deterioração dos fatores de atração do turismo na ilha ", disse Gustavo Toro.

Bogotá D.C. Continuou a consolidar seus indicadores, situando-se na segunda posição no ranking de ocupação, alcançando um patamar de 60,54% e um aumento de 3,8 pontos percentuais, o que coloca a capital da República acima de Cartagena das Índias, destino que alcançou uma ocupação de 55,56% e uma queda de 1,8 pontos percentuais nesse indicador.
Em terceiro lugar ficou Antioquia, com ocupação de 59,7% e aumento de 0,8 ponto percentual, enquanto Norte de Santander alcançou a quarta maior ocupação nacional com média de 57,50% e alta de 11,5 pontos percentuais.

Outros destinos com o crescimento no período são: Casanare (9,2 pp), Barrancabermeja (+ 8,3%), Nariño (6,8 pp), Tolima e Alto Madalena (6,7 pp), Valle do Cauca (4,4 pp), Santander (+4,4 pp), Quindío (+3,2 pp), Risaralda (+2,9 pp), Atlántico (+1,8 pp) e Magdalena (+0,7 pp).
Em contraste, departamento de Meta perdeu 14,2 pontos percentuais na taxa de ocupação, devido ao fechamento por tempo indeterminado da estrada para Llano, o que resultou, de acordo com estimativas perdas Cotelco superiores a 32.500 milhões por mês.
Outros destinos com o indicador de ocupação diminuiu são: Cesar (-2,4 P.P.), Huila (-2,8 P.P.), Boyaca (-2,9 P.P.) e Caldas (-9,1 P.P.).
No que diz respeito ao sector das outras indicadores de desempenho, o relatório publicado pela Cotelco percebe que a taxa média real permanece inalterada, principalmente devido ao efeito de compensação entre oferta e demanda causado pelo crescimento no número de quartos.
 
Por outro lado, com a maior ocupação alcançada, o rendimento real dos hotéis aumentou 3,7% no mês de referência, da mesma forma, a rentabilidade do setor medida pelo RevPar aumentou 4,4%.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...