ANATO exige do Petro incentivos do setor, segurança, formalidade e imagem do país

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
https://po.travel2latam.com/nota/76183-anato-exige-do-petro-incentivos-do-setor-segurana-formalidade-e-imagem-do-pais
ANATO exige do Petro incentivos do setor, segurança, formalidade e imagem do país
Source: ANATO
26 de agosto de 2022

O primeiro dia do Congresso Nacional de Agências de Viagens recebeu mais de 500 empresários que participaram do mais importante evento acadêmico do setor


No ato de instalação do evento, que contou com a presença de Gustavo Petro, presidente da Colômbia; Germán Umaña, Ministro do Comércio, Indústria e Turismo; e Claudia López, prefeita de Bogotá; Paula Cortés Calle, presidente executiva da ANATO, dirigiu-se ao Governo Nacional para afirmar alguns dos pilares considerados fundamentais para a recuperação e consolidação da indústria do turismo. 

A segurança, enquanto aspecto fundamental para alcançar a paz, restabelecer a confiança para viajar por todos os cantos do nosso país, ajudar a ressurgir destinos como potências do turismo de Natureza e Aventura e como oportunidade única de promoção do turismo comunitário e social. Da mesma forma, aproveite os consulados e embaixadas para divulgar o que há de bom na Colômbia e trabalhar na eliminação de avisos aos viajantes, onde eles recomendam não viajar para a Colômbia.

Como segundo aspecto, mais e melhor conectividade aérea, marítima e terrestre para aproximar colombianos de nosso país ao mundo e estrangeiros à Colômbia para gerar divisas. Promover viagens dentro e fora do país, tendo em conta que o turismo emissor e emissor são a base do equilíbrio para estimular a presença de companhias aéreas internacionais.
Um terceiro ponto foi relacionado à promoção da formalidade, como única forma de proteger e garantir ao consumidor o que lhe é oferecido; e contribuir com impostos e estes, por sua vez, em investimento social. 

Da mesma forma, os incentivos foram um dos principais pedidos. “Como empresários do turismo, também nos preocupamos que todos os incentivos ao setor sejam eliminados, presidente, porque ainda precisamos deles para sanar e recuperar as enormes perdas que tivemos. Uma política de turismo adequada direcionará seus indicadores de crescimento para o progresso na qualidade de vida e, assim, teremos a certeza de que uma atividade lucrativa planejada e concertada se tornará a base para a conservação de nossas raízes para uma economia do bem-estar.” , afirmou Paula Cortés Calle, presidente executiva da ANATO. 

Por sua vez, o presidente garantiu que os pedidos do sindicato serão lidos e discutidos no seio do Governo e, adicionalmente, apresentou a sua análise da situação actual do sector: "Segundo a Forbes, a Colômbia é o terceiro país mais bonito do mundo, têm imenso potencial. Chegou a hora de prosperarmos com as belezas naturais que temos, e como o turismo está ligado à paz, é uma atividade que pode ser desenvolvida em meio a ela. Seremos um aliado da ANATO para alcançá-lo”.

Por sua vez, a prefeita de Bogotá, Claudia López, destacou o turismo como um dos setores que terão prioridade neste quadriênio para aumentar a competitividade, que precisa de um forte impulso para se recuperar, pois é um dos mais atingidos durante a pandemia. Da mesma forma, convidou as agências de viagens a usar a marca Bogotá, destacando o turismo como uma indústria que produz felicidade, mostra a melhor face da Colômbia e não produz com combustíveis fósseis.

Por último, Germán Umaña, Ministro do Comércio, Indústria e Turismo, salientou que dentro da proposta feita pelo Governo Nacional é que se vá para a proteção dos recursos naturais e o uso da biodiversidade natural e cultural; e para a captação de mais recursos para aumentar os gastos sociais e reduzir a desigualdade.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...