NH supera os números de negócios de 2019 no segundo trimestre

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
https://po.travel2latam.com/nota/75425-nh-supera-os-numeros-de-negocios-de-2019-no-segundo-trimestre
NH supera os números de negócios de 2019 no segundo trimestre
Source: Beatriz Peres
15 de julho de 2022

A transformação operacional e financeira da empresa nos anos anteriores à pandemia, juntamente com sua gestão favorável, lançaram as bases para deixar a crise para trás rapidamente


A NH Hotel Group enfrenta o inverno com muito boas perspetivas: a ocupação aumentou de 40% no primeiro trimestre deste ano para 70% em maio e continua a crescer, enquanto as receitas passaram de 234 milhões de euros no primeiro trimestre para um valor superior superior a 500 milhões de euros no segundo trimestre e superando o mesmo período de 2019. De igual modo, destaca-se a evolução favorável da receita média diária por quarto (ADR), que passou de 90 euros no primeiro trimestre deste ano para 116 e 128 euros respectivamente nos meses de abril e maio, superando os 135 euros no mês de junho, segundo Ramón Aragonés, CEO da empresa hoteleira, no seu discurso perante a Assembleia Geral de Acionistas,que se realizou esta manhã de forma híbrida no NH Collection Casino em Madrid.

Na sua intervenção, o CEO argumentou perante os acionistas da hoteleira que a atual evolução favorável do negócio “se baseia diretamente no trabalho realizado em 2018 e 2019 em termos de digitalização, e no esforço corporativo realizado ao longo de 2021, ano em que demonstrámos a nossa capacidade para ultrapassar a fase mais difícil que o sector viveu”. Especificamente, ele citou as medidas de eficiência e disciplina de custos aplicadas no ano passado como especialmente relevantes. Além disso, Aragonés destacou o portfólio diversificado, a forte presença nas principais cidades e o alto reconhecimento de marca que a Companhia possui, além da vantagem de ter preservado nestes anos uma "sólida base de ativos próprios que continuam a o grupo.

Os acionistas da NH aprovaram as contas anuais e o relatório de gestão de 2021. A receita consolidada do ano passado cresceu 55%, para 834 milhões de euros, e o lucro líquido recorrente consolidado melhorou em 216 milhões, atingindo um resultado de -155 milhões de euros.

Relativamente à evolução até ao momento em 2022, destacou-se particularmente a melhoria da posição financeira consolidada da empresa graças à aceleração da recuperação, à estratégia de preços e ao controlo de custos que permitem aumentar a geração de caixa. Nos primeiros cinco meses do ano, a dívida financeira líquida foi reduzida em 27 milhões de euros, para 541 milhões de euros no final de maio, e a liquidez atingiu 540 milhões de euros. “A forte liquidez e a ausência de vencimentos de dívida relevantes até 2026 nos permitirão liderar a atual recuperação do setor hoteleiro, que se beneficiará de uma forte tendência de crescimento nos próximos anos”, disse Aragonés.

O CEO indicou ainda que o plano de crescimento da empresa vai centrar-se no reforço do posicionamento e das marcas nos melhores segmentos, com projetos de desenvolvimento específicos em luxo para a marca Anantara, e em alugueres de férias para a marca Tivoli. A Companhia tem projetos assinados em seu portfólio para um total de 2.500 quartos com abertura nos próximos 3 anos, dos quais 45% estão sob contrato de gestão.

O lançamento do novo programa de fidelidade NH Discovery em conjunto com a Global Hotel Alliance (GHA) permite que a empresa entre no ranking dos 10 programas de fidelidade mais extensos do setor por número de clientes, com 21 milhões de membros, mais de 800 hotéis e presença em 100 países, o que é uma grande vantagem quando se trata de ganhar visibilidade nos principais mercados emissores e diferentes segmentos de negócios.

No seu discurso perante a Assembleia Geral de Acionistas, Alfredo Fernández Agras, presidente independente da NH, afirmou que "num ano tão flutuante e por vezes complicado como 2021, a empresa implementou diferentes medidas e planos para adaptar o negócio e garantir a sua sustentabilidade, com o objectivo de minimizar custos, preservar a liquidez para fazer face às necessidades operacionais, e assegurar que a reactivação da actividade hoteleira se realiza de forma eficiente e sob a premissa das máximas garantias em matéria de saúde e segurança " .

Acrescentou ainda que a empresa “agiu com presteza e elevado sentido de responsabilidade. Estou convicto de que a capacidade de antecipação e a boa situação financeira anterior que tínhamos nos ajudou a ultrapassar as dificuldades, bem como a capacidade de diálogo e de encontrar soluções abrangentes por parte da equipa de gestão”.

Fernández Agras foi reeleito pelos acionistas da NH como conselheiro independente para um novo mandato de três anos. Da mesma forma, Kosin Chantikul foi reeleito como diretor proprietário para os próximos três anos. Por sua parte, Laia Lahoz, diretora de ativos e desenvolvimento da NH desde 2017, foi nomeada diretora executiva da empresa hoteleira. Lahoz trabalha na NH desde 2013, onde ingressou como vice-presidente sênior de gerenciamento de portfólio. Desde então, liderou a estratégia global de gestão de ativos e negociação de aluguéis da empresa e, desde 2017, também assumiu a responsabilidade pela expansão global da empresa hoteleira.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...