Mundo Imperial abre temporada com perspectiva positiva

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
https://po.travel2latam.com/nota/72476-mundo-imperial-abre-temporada-com-perspectiva-positiva
Mundo Imperial abre temporada com perspectiva positiva
Source: ciicpr
31 de janeiro de 2022

A empresa obteve um bom desempenho durante 2021 e este ano está a caminho de recuperar os níveis pré-pandemia


Para conhecer a situação atual de uma empresa icônica do turismo mexicano como a Mundo Imperial, pudemos entrevistar seu diretor administrativo Seyed Rezvani da FITUR. Compartilhamos suas respostas abaixo:

Uma temporada bastante desafiadora como 2021 acabou de terminar, que balanço você faz do que aconteceu?
Acho que o que vivemos desde o início da pandemia foi uma experiência incrível para nós. 2000 foi um choque para nós porque todos os dias era algo diferente, mas em 2021 nos acostumamos com essa nova realidade e ajustamos muitas operações, aprendemos sem dúvida a fazer muito mais com muito menos, acho que foi um grande aprendizado para nós . Conseguimos ajustar as operações, segmentamos mercados e tivemos um grande crescimento para nossas propriedades. Obviamente, o nicho de congressos e convenções tem sido muito complicado e tivemos que nos reestruturar para oferecer comodidade e conforto aos clientes sem descuidar das normas de higiene e biossegurança.
Abrir um hotel durante a pandemia em Mérida, Yucatán foi uma grande experiência e surpresa, em seu primeiro ano conseguimos números positivos não só em ocupação, mas também em tarifas.

Quais são os objetivos a curto e médio prazo?
Vemos 2022 com bons olhos, não vemos que consigamos crescer, mas certamente será melhor em números. Vemos que o segmento de congressos e convenções vai melhorar e haverá mais confiança para a realização de eventos. Acredito que os sistemas, protocolos e tecnologia nos ajudaram muito e vejo que, apesar de não chegarmos aos números de 2019, estamos no caminho certo para atingir essa meta até 2023. Continuaremos apostando e investindo, em de fato, nas próximas semanas inauguraremos uma arena, um complexo de tênis e um complexo de entretenimento artístico que sediará o Aberto de Tênis do México, que será realizado de 21 a 26 de fevereiro em Acapulco. Temos mais de 5 jogadores top ten da ATP com Rafael Nadal liderando o ranking.
Estamos muito animados em poder lançar 8 unidades de negócios, complementando o que temos. Além disso, receberemos o Tianguis Turístico, que será realizado de 22 a 25 de maio.

Como tem sido a experiência de participar da FITUR?
Estou feliz que a IFEMA tenha conseguido organizar este evento, acho que eles fizeram isso com muito sucesso. Se eu comparar com a edição de 2021, definitivamente 2022 foi muito mais parecido com o que vivemos em 2020.  
Obviamente foi muito interessante para nós, fechamos acordos com organizadores de eventos para abrir um novo segmento do mercado LGBT, para temos uma certificação para todas as nossas propriedades de entendimento sobre como atender esse mercado com vistas a organizar um festival LGBT em 2023 e também tivemos reuniões com diferentes organizadores sobre tecnologia, comunicação, etc. Em suma, acho que foi muito útil para nós e todos os anos que viemos conseguimos encontrar diferentes áreas de negócio para expandir.

Quais são os mercados mais importantes hoje na Europa?
A Espanha é a mais importante devido ao vínculo histórico que teve com o México. É muito importante para nós adicionar novos voos. Organizamos um FAM no ano passado para operadores turísticos espanhóis para que conheçam Acapulco e se interessem. O mercado francês também é muito valioso, por isso é vital poder planejar ações promocionais nesses dois países.

Quais atividades você tem planejado a partir de agora?
Agora vamos participar da Mostra Turística ANATO na Colômbia, vemos uma grande possibilidade lá, embora o maior problema que temos no momento seja a conectividade. A Colômbia é um bom mercado para nós, a Argentina também é interessante, tivemos reuniões na FITUR com um grupo argentino para ver como podemos trazer o turismo porque a maioria dos turistas vai a Cancun ou Playa del Carmen para conectividade.
Também participaremos da IPW em Las Vegas, que é uma feira vital para atrair negócios nos Estados Unidos, sempre foi o mercado natural para nós. Acapulco esteve muito ligado a Nova York, Dallas, Houston, Los Angeles e Chicago. Achamos que temos que fortalecer nosso desenvolvimento lá.

Como você descreve a situação de segurança em Acapulco?
A situação é complexa em todo o país, no entanto, um grande esforço tem sido feito em conjunto com os 3 níveis de governo para tentar blindar e monitorar a segurança. Estamos na área de Riviera Diamante de Acapulco e dia a dia colaboramos com todas as autoridades e organizadores de eventos para fornecer logística específica, em datas definidas que sabemos que teremos necessidades especiais. A verdade é que os governos fizeram um grande trabalho neste campo, diminuindo notavelmente a insegurança, e agora estamos todos envolvidos em conter a situação que sabemos ser o calcanhar de Aquiles do México.

Quanto o mercado nacional representa para você versus o internacional?
Eu diria que 90% é nacional. Esses 10% estão concentrados nos meses de novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e março e vêm principalmente dos Estados Unidos e Canadá.
Durante a pandemia, o turismo nacional salvou verdadeiramente o destino e isso é algo importante, mas mais uma vez temos que diversificar porque não podemos depender de um segmento e de um mercado porque é muito perigoso.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...