México assina acordo com a UNESCO para incentivar o turismo sustentável

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
https://po.travel2latam.com/nota/63942-mexico-assina-acordo-com-a-unesco-para-incentivar-o-turismo-sustentavel
México assina acordo com a UNESCO para incentivar o turismo sustentável
Qui 12 de novembro de 2020

O Secretário de Turismo do Governo do México assinou o acordo junto com Fréderic Vacheron, representante deste órgão da ONU no país


O secretário de Turismo do governo federal, Miguel Torruco Marqués, assinou esta manhã um Acordo-Quadro de Cooperação com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), representada no México por Fréderic Philippe Vacheron.

O acordo visa estabelecer as bases de cooperação entre a Secretaria de Turismo e a UNESCO para a concepção e desenvolvimento de ações destinadas a promover a educação, ciência e cultura para incentivar o turismo sustentável no México.

Estas acções serão realizadas “prestando assistência técnica para a promoção e desenvolvimento da gestão de diversos destinos turísticos como, por exemplo, o Comboio Maia, o Golfo de Cortés e as várias Cidades Mágicas; a implementação de um código de ética para o cuidado e conservação dos ecossistemas e da biodiversidade do país, bem como para a gestão do turismo em sítios do Patrimônio Mundial reconhecidos pela UNESCO ”, especifica o documento.

Ambas as organizações acordaram que a colaboração estabelecida por meio deste Acordo poderá se materializar por meio de consultorias, intercâmbio de experiências e informações, cooperação técnica, organização de seminários e integração de grupos de trabalho para tratar de temas específicos para o desenvolvimento do turismo sustentável em nosso país. .

A este respeito, o Secretário Torruco Marqués afirmou que no governo do Presidente Andrés Manuel López Obrador estão cientes da importância do turismo como elemento fundamental para contribuir para o desenvolvimento de uma comunidade, vila ou cidade.

No entanto, eles também sabem que, como qualquer atividade econômica, deve ser planejada, administrada, comercializada e controlada, sempre tendo em vista o respeito ao meio natural, cultural e social, de forma a fortalecer nossa identidade nacional.

“E hoje, mais do que nunca, perante uma crise de saúde sem precedentes, a sustentabilidade apresenta-se como a melhor opção para enfrentar os desafios que a nova realidade exige”, afirmou.

Ele explicou que o México abriga 12% da biodiversidade do planeta, ocupando o quinto lugar no mundo, e alguns de seus sítios foram declarados Patrimônio Mundial pela Unesco; Possui 35 sítios designados como Sítios do Patrimônio Mundial, ocupando a primeira posição na América e a sétima no mundo, 27 dos quais são Patrimônio Cultural e estão localizados em dez locais declarados Cidades Patrimônio por este órgão das Nações Unidas, ocupando neste Foi o primeiro colocado a nível continental e o quarto a nível mundial, atrás apenas de Itália, Espanha e França.

“Neste contexto, temos, como nação, a obrigação histórica e moral de ser guardiães da natureza e do nosso património cultural”, afirmou.

Acrescentou que, por isso, a política da presente gestão está empenhada na consolidação do turismo sustentável, não só nas obras públicas, mas também no comportamento das empresas, da sociedade em geral e dos turistas que nos visitam.

“Com esse esforço, colocamos em prática um turismo comunitário, onde trabalhamos a partir do local; onde contribui para a redução da pobreza; onde seja respeitada a autenticidade sociocultural das comunidades de acolhimento, preservando o seu património material e imaterial; onde se garanta que as atividades sejam viáveis ​​a longo prazo e ofereçam às mulheres e aos homens uma renda bem distribuída, empregos estáveis ​​e dignos e condições de eqüidade e justiça social ”, afirmou.

Especificou que, com o objetivo de fortalecer esta política de turismo para o desenvolvimento sustentável, a UNESCO e a Secretaria de Turismo decidiram unir esforços, por meio deste Acordo, na área de assessoria, troca de experiências e informações, cooperação técnica e organização de seminários, promover o desenvolvimento da atividade turística para o bem-estar das comunidades.

“Em nome do Governo do México, agradeço à UNESCO, através de Fréderic Vacheron, representante desta organização em nosso país, por seu inestimável apoio ao turismo no México, um turismo sustentável que se fortalece dia a dia para se tornar um sólido ferramenta de reconciliação social ”, concluiu o chefe da Sectur.

Por sua vez, Fréderic Vacheron expressou que, para o escritório da UNESCO no México, este acordo é estratégico, uma vez que o turismo é talvez a forma mais difundida de diálogo entre as culturas, pelo que pode ser também um instrumento de diplomacia cultural que contribuir para o prestígio do México no mundo, de um México generoso, inclusivo e tolerante, pacífico e orgulhoso de seu povo, de seu talento, de sua cultura e de sua extraordinária riqueza natural.

“A UNESCO e a Secretaria de Turismo hoje têm a mesma convicção de que o turismo sustentável pode ser uma ferramenta eficaz para reverter o paradoxo dos paraísos turísticos que convivem com os infernos da marginalização, pois esses destinos que guardam imensos recursos culturais e biológicos também devem ser lugares de prosperidade econômica para todos ”, afirmou.

A assinatura desse acordo faz parte das comemorações dos dez anos desde que a culinária mexicana foi declarada Patrimônio Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, data que será comemorada no dia 16 de novembro.

Também estiveram presentes no evento Francisco Fernández Alonso, presidente da Câmara Nacional da Indústria de Restaurantes e Temperos (Canirac); Jorge Ortega González, diretor geral da Associação Nacional das Cidades do Patrimônio Mundial do México; Humberto Hernández-Haddad, Subsecretário de Qualidade e Regulação da Sectur; Luis Humberto Araiza, Secretário de Turismo da Baja California Sur e presidente da União de Secretários de Turismo do México (Asetur); Braulio Arsuaga, presidente do Conselho Nacional de Empresas de Turismo (CNET); e os deputados Luis Alegre e Sergio Mayer, presidentes das Comissões de Turismo e Cultura da Câmara dos Deputados, respectivamente; além de executivos de várias Câmaras e Associações, legisladores, presidentes municipais, acadêmicos e pesquisadores culturais.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...