Anato revela estratégias de agência de viagens para reavivamento

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
http://po.travel2latam.com/nota/59992-anato-revela-estrategias-de-agncia-de-viagens-para-reavivamento
Anato revela estratégias de agência de viagens para reavivamento
Paula Cortés Calle, ANATO
Seg 04 de maio de 2020

"A partir do momento em que a emergência econômica foi anunciada, buscamos diferentes alternativas que permitam lidar com a situação, através da inovação, tecnologia e estrutura de negócios", disse Paula Cortés Calle, presidente executiva da entidade


Se o turismo conseguiu superar diferentes crises do passado, deveu-se, entre outras coisas, ao fato de seus atores prestarem atenção às ações que deveriam ser reforçadas, mas principalmente às que ainda não haviam sido contempladas.

Apesar de a venda de pacotes turísticos ter parado, devido à chegada da contingência de saúde, as Agências de Viagem não pararam de trabalhar. Por um lado, eles continuam a ajudar seus passageiros a reorganizar suas reservas; por outro lado, reuniram suas equipes de trabalho para conceber algumas estratégias para a comercialização de seus produtos a médio e longo prazo.

"Sabemos que fomos um dos setores mais afetados no âmbito do Covid-19, mas a partir do momento em que a emergência econômica foi anunciada, procuramos diferentes alternativas que permitam lidar com a situação, por meio de inovação, tecnologia e tecido de negócios ”, afirmou Paula Cortés Calle, presidente executiva da ANATO.

Segundo pesquisa da Covid realizada pela ANATO às suas agências, respondida por uma parte dos integrantes, algumas dessas idéias a serem desenvolvidas são: geração de conteúdo para redes sociais com 55%; campanhas de marketing de produtos e destinos, com 48%; mudanças ou reestruturação da oferta de destinos turísticos, com 44%; fortalecimento de seus canais online, com 41%; negociação com fornecedores, com 39%; criação de protocolos de segurança do trabalhador e contato com o cliente, com 37%; e outros, com 11%.

O líder sindical também afirmou que este estudo nos permitiu ver a percepção de suas agências diante dos mercados que terão maiores oportunidades após o final da crise. Em sua ordem, eles serão: turismo interno, de entrada, de saída e MICE.

"O exposto foi um ponto de partida para nossos associados, para conceber uma transformação na promoção de destinos, embalagens de produtos, serviços de qualidade e fazer maior uso da tecnologia para otimizar seus processos", explicou. Paula Cortés Calle.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...