No México recomendam ao serviços turísticos implementar políticas flexíveis

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
http://po.travel2latam.com/nota/59860-no-mexico-recomendam-ao-servios-turisticos-implementar-politicas-flexiveis
No México recomendam ao serviços turísticos implementar políticas flexíveis
Sex 24 de abril de 2020

A Sectur e o Profeco sugerem que métodos e práticas comerciais que afetam o consumidor sejam evitados


Em uma ação conjunta, a Secretaria de Turismo do Governo do México e a Promotoria Federal do Consumidor informam a todos os prestadores de serviços de turismo que os mecanismos remotos de resolução de disputas chamados Concilianet e Conciliaexprés estão à sua disposição.

Tanto o Sectur quanto o Profeco, chefiados pelo secretário Miguel Torruco Marqués e pelo advogado Ricardo Sheffield Padilla, respectivamente, apontaram que essas duas opções são instrumentos de defesa dos consumidores que estão disponíveis no site: gob.mx/ Profecia.

Em resposta ao pedido da Profeco, a Secretaria Federal de Turismo anuncia aos prestadores de serviços de turismo que são convidados a participar desses mecanismos, caso precisem resolver qualquer controvérsia.

Profeco destacou que, em termos de turismo, alguns provedores, como companhias aéreas comerciais que operam no México, aplicam desde o início da contingência Covid-19 várias medidas de flexibilidade para os passageiros cujos voos foram afetados ou, decida cancelar ou modificar a data da sua viagem.

No entanto, explica que, no entanto, alertou por ocasião de algumas reclamações recebidas que, quando o consumidor adquiria seus voos ou contratava outros serviços turísticos, como hotéis, por meio de uma agência de viagens, isso penaliza os consumidores, Eles aplicam várias cobranças ou alteram algumas condições, mesmo quando o fornecedor principal oferece políticas flexíveis para alterações, cancelamentos ou reembolsos, levando em consideração que a responsabilidade pela contingência de saúde é estranha a ambas as partes.

Portanto, o Sectur e o Profeco recomendam que as políticas de flexibilidade sejam consideradas durante a emergência de saúde e que métodos e práticas comerciais que afetam a população consumidora sejam evitados.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...