Saldo positivo para as férias de inverno 2019 na Argentina

1024 576
Travel2Latam
Travel2Latam
http://po.travel2latam.com/nota/55677-saldo-positivo-para-as-ferias-de-inverno-2019-na-argentina
Saldo positivo para as férias de inverno 2019 na Argentina
Aldo Elias, CAT
Sáb 03 de agosto de 2019

Completada completamente a pausa de inverno em todas as províncias, a Câmara Argentina de Turismo fez um balanço da atividade turística nos centros de inverno e nos principais destinos do país


Este ano, a distribuição das datas das férias escolares foi altamente positiva, já que o movimento turístico cobriu todo o mês de julho, iniciando este período com as férias da província de Salta no início do mês e fechando com a cidade e província de Buenos Aires nesta sexta-feira 2 de agosto.

“Essa extensão dos feriados ao longo do mês é muito satisfatória, pois permite uma grande circulação de turistas em todo o país. Além disso, tivemos um feriado extra-longo em 9 de julho, que impulsionou a atividade em todas as províncias ”, disse o presidente do CAT, Aldo Elías.

Segundo a pesquisa realizada pela Câmara Argentina de Turismo em conjunto com a Federação das Câmaras de Turismo da República Argentina (Fedecatur), a temporada de inverno correspondeu às expectativas em relação ao percentual de ocupação esperado nos principais centros turísticos.

"A maioria relatou um aumento no movimento durante as férias de inverno", disse Elías e acrescentou que o número de turistas aumentou acompanhado de um aumento de turistas estrangeiros da região - principalmente do Brasil, Chile e Uruguai - e de mercados distantes como Estados Unidos e Europa.

No caso do transporte aéreo, a Aerolineas Argentina, membro da Câmara Argentina de Turismo, informou que Bariloche era um dos destinos mais escolhidos. Na verdade, foi a melhor conexão aérea de Buenos Aires durante o mês de julho. A companhia aérea de bandeira também informou um movimento turístico importante para a província de Córdoba, Iguazú, Ushuaia, Salta, Neuquén e Tucumán.

Na verdade, eles estimaram para este período um aumento na cabotagem de 17% no número de passageiros em relação a 2018. Deve-se notar que, para os meses de julho e agosto, a Aerolineas Argentinas tinha 1.800.000 lugares (900.000 lugares disponíveis para destinos). de neve e 900.000 para o centro e norte do país). Este é um reforço que excede a oferta do ano anterior em 10%.

Por outro lado, os centros de neve realizaram uma excelente temporada com um aumento de esquiadores e turistas. No caso do Cerro Chapelco, as projeções indicam um aumento de 10% nas chegadas no relacionamento interanual. Estima-se que 5.500 esquiadores por dia desde a abertura da temporada.

Ao mesmo tempo, entre os fatores positivos, o bom nível de neve alcançado em uma data precoce, uma melhoria na conectividade aérea, como no caso de Bariloche, e um bom impacto do turismo regional que se inclinou para a proposta da neve argentina. Além disso, como uma tendência, fala-se de novos turistas estrangeiros, iniciantes esquiadores que aderiram aos centros nacionais de esqui.

Os destinos do norte da Argentina também mostraram altas taxas de ocupação. Isso pode ser visto em Tucumán, cujos destinos emblemáticos atingiram picos de 90%; Salta, que relatou 11% mais turistas que em 2018; Santiago del Estero, com as camas de hotel de Termas de Rio Hondo enchidas ao longo da estação.

Por seu turno, na região do Litoral, Misiones marcou uma média geral de 80% de ocupação, com Puerto Iguazú liderando a visita turística, subindo para 90%. De fato, no Parque Nacional do Iguaçu eles esperam a chegada do turista um milhão durante estes primeiros dias de agosto.

No caso de Entre Ríos, com uma ampla proposta de turismo termal, a ocupação calculou a média da primeira quinzena em 70%. Os resultados da região de Cuyo com Mendoza também foram positivos em uma média de 90%; seguido por San Juan e San Luis com um percentual em torno de 70%.

Na província de Buenos Aires, a região montanhosa se destacou com boa ocupação e com picos de movimentação turística durante os fins de semana. O mesmo aconteceu na província de Córdoba, com uma média de 60% em nível provincial, com alta ocupação nas primeiras semanas de julho em Calamuchita, Villa General Belgrano, Santa Rosa e Los Reartes, com médias superiores a 80%.

“Apesar das condições adversas, o turismo doméstico se mobilizou em todo o país. Embora tenha havido uma despesa moderada ou estadias mais curtas nessas viagens, é importante notar que ela permaneceu em movimento ”, disse o presidente da Câmara.

Entre as iniciativas para impulsionar o consumo, havia algumas facilidades de pagamento para serviços de turismo e diferentes tipos de ofertas, como o transporte aéreo, que serviam como ferramentas para estimular a demanda.

“O quadro geral tem sido positivo e muito encorajador para o setor e para as cidades comprometidas com o turismo. Em um contexto de crise, essa atividade é fundamental para gerar emprego e dinamizar as economias regionais. Hoje o turismo é essencial para a Argentina, o que significa que devemos continuar promovendo seu desenvolvimento ”, concluiu Aldo Elías.

visitas

¿Gostaste da nota? ¡Compartilha-a!

tendências
O que nossos leitores estão a ler neste momento

Você pode continuar lendo ...